E lá se vai mais um rocker lendário e UNDERGROUND, partiu de causas naturais enquanto dormia em sua casa, Ray contribuiu de forma gigantesca com a boa música para alegrar nossos ouvidos e o nosso dia a dia! Deixou-nos uma herança musical riquíssima e nos sentimos muito orgulhosos e satisfeitos por esse ilustre presente do mestre e talentoso Ray Campi. Não era um artista mainstream, pois era pouco apresentado pela mídia popular, porém para os curtidores do mundo underground, este sim era, ou ainda é uma referência rocker de música de excelente qualidade. Ele gravou pela primeira vez em meados da década de 1950. A marca registrada de Campi é seu contrabaixo branco , no qual ele frequentemente pula e “anda” enquanto toca. Ele nasceu na cidade de Nova York e viveu em Yonkers, Nova York, durante seus primeiros anos. Depois que sua família se mudou para Austin, Texas, em 1944, Campi começou uma vida inteira tocando e gravando música em vários gêneros americanos, incluindo folk , country , rock and roll e rockabilly. No início, ele gravou na Domino Records . Na década de 1950, Campi gravou para várias gravadoras, incluindo Dot Records, e gravou o primeiro disco de tributo ao acidente de avião de Buddy Holly em 1959 , ‘The Ballad of Donna and Peggy Sue’, apoiado pelo Big Bopperbanda de. Ele também trabalhou com diversos cantores, incluindo Mae West (que gravou sua música “Caterpillar”) e Ian Whitcomb. Abaixo, confira um de seus últimos registros em palcos, aqui para o Festival anual de rockabilly 2019, o famoso “Viva Las Vegas Rockabilly Weekend”

Viva Las Vegas Rockabilly Weekend

Ray raramente se concentrava exclusivamente em sua carreira musical, trabalhando em uma ampla variedade de empregos, notadamente nos 25 anos, a partir de 1967, como professor de segundo grau em Van Nuys, Califórnia . Ele criticou ferozmente a indústria musical convencional, em particular suas conexões com a cultura das drogas . Sua carreira musical decolou no início dos anos 1970, quando foi redescoberto por Ronnie Weiser , dono da Rollin ‘Rock Records . Campi começou a fazer turnês pela Grã-Bretanha e pela Europa e desde então tem tocado regularmente em festivais. Ele também gravou com bandas de rockabilly alemãs, finlandesas, britânicas e holandesas nas últimas duas décadas, e produziu seus próprios álbuns com artistas como Rosie Flores , Bobby ‘Fats’ Mizell e Ian Whitcomb. Ray tocou em vários álbuns solo de Kevin Fennell , seu guitarrista principal de 1977 a 2015. Campi também tocou e gravou com o parceiro musical de longa data Rip Masters. Ray Campi é membro ilustre do Rockabilly Hall of Fame! Como já dito anteriormente, Ray não vivia só de música, teve inúmeros tipos de trabalho pela vida aqui no planeta… HISTÓRIA DE TRABALHO DE RAY CAMPI Ray escreve … Recentemente, olhei para trás e analisei os vários empregos em que estive envolvido ao longo dos anos. Fiquei surpreso com os resultados: 1942 – provedor de segurança automotiva na rua 1944 – Cortador e vendedor de árvores de Natal 1945 – engraxate 1946 – balconista de restaurante 1947 – garoto de alfinetes na pista de boliche 1948 – arrumador de teatro 1948 – operador de loja de doces 1948 – projecionista de cinema 1948 – carnaval operador de passeio 1949 – vendedor de cupons de desconto em posto de gasolina 1949 – vendedor de programas de futebol 1949 – mecânico de revestimento de piso 1951 – líder de banda de música country 1951 – apresentador de rádio de música country 1952 – instalador de equipamento telefônico 1953 – atendente de estacionamento 1955 – vendedor de loja de camisas 1957 – compositor para editora de música 1957 – técnico de instrumentos de usina de energia 1959 – executivo de edição musical 1959 – gerente assistente de teatro 1960 – zelador de teatro 1961 – garçom de restaurante 1963 – artista de set de filmes de faroeste 1963 – proprietário e gerente de gravadora 1963 – vendedor de roupas de loja de departamentos 1964 – fornecedor de comida de cinema 1965 – motorista de caminhão comercial 1965 – pintor automotivo 1967 – operador de escavadeira 1967 – professor do ensino médio 1982 – dono de butique e operador 1999 – professor substituto 2004 – distribuidor de peças automotivas Se eu tiver sorte, um dia desses vou encontrar tempo para seguir minha carreira musical. — Ray Campi E assim deixamos nosso registro e nossa homenagem! Obrigado Ray Campi pela sua excelente música! \õ/ Raymond Charles “Ray” Campi (nascido em 20 de abril de 1934, falecido em 11 de março de 2021)

Desfile Doo-Dah em Pasadena, Califórnia.
(23 de novembro de 2003)

Confira abaixo alguns videos que se destacam pela sua excelente apresentação e expressão musical

Produção e apresentação: Portal 4ever Style

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *