Saudações! Confira a seguir uma série de fotografias / imagens / ilustrações de artistas escutando discos de vinil. Confira uma série de fotos de discos de vinil usados por artistas

O disco de vinil, conhecido simplesmente como vinil ou ainda Long Play (LP), é uma mídia desenvolvida no final da década de 1940 para a reprodução musical, que usa um material plástico chamado vinil (normalmente feito de PVC), usualmente de cor preta e em alguns casos de outras cores, como vermelho, amarelo, azul, que registra informações de áudio, que podem ser reproduzidas através de um toca-discos. O disco de vinil possui microssulcos ou ranhuras em forma de espiral que conduzem a agulha do toca-discos da borda externa até o centro no sentido horário. Trata-se de uma gravação analógica, mecânica. Esses sulcos são microscópicos e fazem a agulha vibrar. Essa vibração é transformada em sinal elétrico, que é posteriormente amplificado e transformado em som audível (música) O disco de vinil surgiu no ano de 1948, tornando obsoletos os antigos discos de goma-laca de 78 rotações – RPM (rotações por minuto) – que até então eram utilizados, existentes desde 1890. Os discos de vinil são mais leves, maleáveis e resistentes a choques, quedas e manuseio (que deve ser feito sempre pelas bordas). Mas são melhores, principalmente, pela reprodução de um número maior de músicas – diferentemente dos discos antigos de 78 RPM – (ao invés de uma canção por face do disco), e, finalmente, pela sua excelência na qualidade sonora, além, é lógico, do atrativo de arte nas capas de fora. A partir do final da década de 1980 e início da década de 1990, a invenção dos compact discs (ou CD, então lançado em agosto de 1982 na Alemanha pela Polygram) prometeu maior capacidade, durabilidade e clareza sonora, sem chiados, fazendo os discos de vinil ficarem obsoletos e desaparecerem quase por completo no fim do Século XX. Em maio de 2002 saem nos EUA os primeiros títulos em DataPlay, lançados inicialmente por Britney Spears e NSync. Nesse mesmo ano o CD já dominava 72% do mercado mundial. Ressurreição do vinil Nos EUA, o comércio de vinil voltou a crescer acima de 50% em 2014. De acordo com o The Wall Street Journal, ao todo 9,2 milhões de LPs foram vendidos no ano passado, um crescimento de 53% em relação a 2013. No total, a pesquisa de Nielsen SoundScan aponta que as compras dos discos nos EUA representam 6% de todo consumo de música no país. Entre os artistas que mais venderam disco de vinil, estão: Artic Monkeys e Lorde, entre outras bandas que atraem um público mais jovem no país e no restante do mundo. No Brasil No Brasil, O LP foi lançado comercialmente em 1951, mas só começaria a suplantar o formato anterior a partir de 1958 (formato 78 RPM de 10 polegadas fabricados em goma-laca, que foram introduzidos no país em 1902 e abandonados de vez em 1964). Com o lançamento do CD em 1984, anos depois o LP começou a perder espaço (isso a partir de 1992). Em 1991 foram vendidos 28,4 milhões de LPs no Brasil. Em 1993 foram vendidos 21 milhões de CDs, 16,4 milhões de LPs e 7 milhões de fitas cassetes e em 1994 foram 14,5 milhões de LPs. O LP ainda manteve vendagens razoáveis até o final de 1995, mantendo nesse ano vendagens entre 5 e 10 milhões de cópias. A partir de janeiro de 1996, as vendas do LP começaram a declinar acentuadamente em função da estabilização da moeda (consequência do Plano Real e melhoria do poder aquisitivo da população, que permitiu a população adquirir mídias musicais mais modernas), apesar de nesse ano as vendagens de LP serem de 1,6 milhão de unidades e quase zero no ano seguinte. As grandes gravadoras produziram LPs até 31 de dezembro de 1997, restando apenas uma gravadora independente em Belford Roxo (a Vinilpress), vindo a falir no ano 2000 fazendo o vinil praticamente sair das prateleiras do varejo fonográfico. Apesar disso, uma pequena parte ainda foi comercializada até meados de 2001, quando começaram a popularizar mídias digitais tais como o Ipod e o Napster. Na segunda metade de 2008, os proprietários da Polysom, informados do volumoso crescimento na venda de vinis nos Estados Unidos e na Europa, depararam-se com a possibilidade de adquirir o maquinário da antiga fábrica e reativá-la. Em setembro do mesmo ano, começaram as diligências e os estudos que resultaram na aquisição oficial, em abril de 2009. No final de novembro de 2009, depois de meses de restauração, a fábrica finalmente fica pronta, sendo feitos os primeiros testes com os LPs produzidos. A fábrica tem capacidade para produzir 28 mil LPs e 14 mil Compactos por mês. Estabeleceu-se como única fábrica de vinis de toda a América Latina, condição que se mantinha até o final do terceiro trimestre de 2017, quando a fábrica Vinil Brasil foi inaugurada. Atualmente em 2018 os discos de vinil estão sendo comercializados em grande escala, principalmente em feirinhas de vendas e trocas de discos. Confira a seguir uma série de fotografias / imagens / ilustrações de artistas escutando discos de vinil. Vida longa ao querido disco de vinil! \ô/

O INVENTOR DO DISCO Emile Berliner – Invented the disc record

Gramofone Vintage

Andrews Sisters

Annette Funicello

Audrey Hepburn e seu maquiador Alberto de Rossi – 1958

Amy Winehouse

Ava Gardner and her record player – 1949

Bob Dylan

Brian Jones

Bruce Lee

Chewbacca, the Wookiee from Star Wars

Claudia Cardinale – 1959

Clint Eastwood

Co-founder and chief executive of Apple, Steve Jobs

David Bowie

Dick Clark

Debbie Reynolds

Dj Spock

Dorothy Dandridge

Elvis Presley vinyl

Elvis Presley vinyl

Eric Clapton

Frank Sinatra

Fred Flintstone of The Flintstones

Gene Tierney

Gregory Peck actor

Humphrey Bogart

John Lennon’s record player Imagine

James Brown – 1974

Jeff Beck

Jimi Hendrix 2

Jimi Hendrix

Joan Leslie

Joanie Labine, the first female DJ at the Whiskey, 1965

Johnny Cash; Roger Daltrey from The Who

Les Paul

Loretta Young – 1930s

Mamie Van Doren

Marlon Brando 2

Marlon Brando 2

Marvin Gaye

Mick Jagger

Muhammad Ali

Muhammad Ali

Natalie Wood dancing

Pelé – Jogador de futebol

Pete Townshend – The Who

Popeye

Rita Hayworth

Rock anos 50 retrô music

Rockabilly vinil

Rockabilly vintage vinil music

Romy Schneider, 1961

Sean Connery as James Bond

Sophia Loren

Superman recuses a portable turntable

The Addams Family

The Andrews Sisters

Tom Jones – 1965

vintage music vinil 50s

vinyl 50s

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *